Previsão do Tempo
°max. °min.

Prefeitura Municipal de Dois Vizinhos

Publicado em ,

Prefeitura de Dois Vizinhos recebe doação de projetor de cinema

projetor_3_site

O de partamento de cultura de Dois Vizinhos recebeu a doação de um projetor de cinema 35 milímetros na última semana. O presente foi dado por José Luiz Grassi, que foi proprietário do Cine Cometa no município por 12 anos. A história de Luizinho, como ele é conhecido, se mistura com a história dos cinemas no Sudoeste. “Eu comecei num cinema em 1961, em Palmas. Dai eu casei e falei com meu sogro para conhecermos uma cidade na região para colocar um cinema. Passamos em Coronel Vivida e eu falei: essa cidade aqui vai dar um cineminha bom. Dai eu passei em Chopinzinho e meu sogro falou: você vai montar um cinema em Barro Preto (antigo nome de Coronel Vivida) coloque aqui em Chopinzinho. Dai eu falei que ia começar no Barro Preto e mais tarde iria para Chopinzinho e foi o que aconteceu”, lembra. No começo, ele trabalhou com cinema mudo e projetor manual. “Sempre fui apaixonado por cinema. O meu primeiro trabalho foi em Palmas, num cinema mudo, quando o projetor era tocado a manivela. Quando a gente cansava, a imagem parava e você mudava de braço”, diz.

Com o tempo, ele chegou até Dois Vizinhos. “A Fama Filmes, poderosa companhia de cinema de Curitiba, era dona do Cine Guarani e um dia ela chegou e disse: Grassi, nós tem

os o Cine Guarani e pra nós tocar aqui de Curitiba dá muita despesa. Você quer ficar com o contrato pra você? E eu fiquei”, conta.

Vivendo, atualmente, em Londrina, ele trabalha agora como consultor, mas já chegou a ter mais de 40 salas de cinema. “Nós colocamos cinema até nos alojamentos onde estavam construindo a Usina de Salto Osório, de Salto Segredo e os engenheiros pediam para os funcionários ficarem mais tranquilos”, conta.

A máquina

O projetor recebido pela prefeitura de

Dois Vizinhos era de um antigo cinema de Realeza e, se fosse comprado, custaria mais de R$ 100 mil. “Ela deve ser de 2000. Esse projetor perde pouco para o digital. Aqui, eles trabalhavam com um data show. Eles tem boa projeção, som bom, mas o problema é a tela que n

ão pode ser maior. Agora, com o 35 mm, dá uma tela de até 120 m². Fico aqui alguns dias para ajudar na instalação e tenho um pessoal aqui que foi meu operador e pode dar uma mão no começo”, relata Luizinho.

Ele vai fazer a doação para as prefeituras de Dois Vizinhos, de Coronel Vivida e de Palmas. “Uma é minha cidade natal, outra é onde eu comecei e Dois Vizinhos onde fiz muitos amigos”, explica.

Começar em novembro

O projetor será instalado no C

entro de Cultura Arte e Vida e deve começar a funcionar em novembro. “Não temos outro espaço adequado, embora agora nós tenhamos um projeto já encaminhado para Brasília para a construção de um cinema com poltronas, som, tela e tudo mais. Vamos adaptar

 ao Centro Cultura, com uma tela maior que a nossa. A qualidade do 35 mm é excelente. Vamos trabalhar com lançamentos e estamos tendo orientação para não termos altos custos. Ele vai ser nosso braço direito e acho que vai mudar a perspectiva, pois o povo de Dois Vizinhos já está há muito tempo sem cinema e já demos um passo importante agora, quando começamos a exibir filmes do catálogo”, relata Drayton Diefenbach, diretor do departamento de cultura.

A quantidade de filmes exibidas ainda não está formatada, mas o objetivo é não saturar a população no começo e depois ter um projetor em desuso. O departamento de cultura vai exibir lançamentos e clássicos. “Eu estudei história e, dentro disso, trabalhamos a história do cinema. Eu lembro a épo

ca do Cine Cometa, em Dois Vizinhos, e aquilo ficou na minha mente por ter assistido cinema somente até os 12 anos. Depois, fui as

sistir cinema só em Porto Alegre, quando fui para lá. Eu fiquei viciado em cinema, trabalhei na graduação com cinema, na pós, no mestrado, é uma paixão minha”, conclui.

Matéria: Jornal de Beltrão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo