Previsão do Tempo
°max. °min.

Prefeitura Municipal de Dois Vizinhos

Publicado em ,

Secretário de Saúde fala das ações para elevar Dois Vizinhos a polo na microrregião

12 07 Secretário Edson Spiassi em reunião com o Prefeito Raul, Vice Dr. Dib, Secretária de Administração e Direção do Hospital Pró-Vida.

Secretário Edson Spiassi em reunião com o Prefeito Raul, Vice Dr. Dib, Secretária de Administração e Direção do Hospital Pró-Vida.

Dois Vizinhos continua suas articulações para efetivar o município como polo em saúde na sua microrregião. O Secretário de Saúde, Edson Spiassi, garante que essa será a nova realidade duovizinhense em médio prazo.

“Estamos trabalhando em várias frentes para construir essa nova realidade. Um trabalho sério, com metas estabelecidas para os próximos três anos. Confio na capacidade do nosso município e acredito que em pouco tempo vamos estar em uma realidade diferente, bem melhor do que estamos hoje. É claro que as coisas não acontecem do dia pra noite, mas gradativamente e com os pés no chão estamos trabalhando para fazer Dois Vizinhos ser esse polo. E é muito importante saber que há uma sintonia do Prefeito Raul, do Vice, Dr. Dib, da população local e dos municípios que passariam a fazer parte deste novo polo. Há também o apoio do Estado do Paraná, porque vê Dois Vizinhos como solução para desafogar Francisco Beltrão e Pato Branco. O Prefeito Raul Isotton está totalmente empenhado nisso e foca sua gestão para garantir a credibilidade que o município precisa para ser elevado a este novo patamar. Isso trará mais investimentos para o setor e novos profissionais da saúde para cá, principalmente mais especialistas.

 É claro que temos que trabalhar muito, fazer muitas coisas ainda, mas estamos focados numa política muito firme e certeira nesse alvo. E várias coisas estão sendo feitas para que isso aconteça. Primeiro a gente começou pela estruturação da equipe técnica, onde temos buscado várias especialidades. Temos a estruturação profissional do nosso hospital Pró-Vida. E já estamos em negociações avançadas com municípios da região para serem atendidos em Dois Vizinhos. Claro que isso vai exigir mais médicos atendendo e a ampliação da estrutura. Mas é justamente  a seriedade da administração em trabalhar com os pés no chão que dá a credibilidade para esse projeto e para o município atrair mais profissionais e investimentos para cá. Hoje tenho uma lista de 10 médicos esperando para vir trabalhar em Dois Vizinhos. Então pela seriedade que está se demonstrando, pagamento do salário em dia, mostrando esse projeto para os médicos, sobre o que Dois Vizinhos quer fazer na área de saúde, temos uma perspectiva excelente. Já temos médicos de várias partes do país hoje em Dois Vizinhos. E esse médico que já está aqui vai falando para seu colega lá da cidade dele e outros vão ficando sabendo e se interessam por Dois Vizinhos, que tem um perfil tão bom para se trabalhar e oferece qualidade de vida para se viver.

A equipe médica que temos hoje é muita boa. O número é alto e a equipe também é muito qualificada. Na Secretaria de Saúde temos 24 médicos e no Hospital Pró-Vida sempre uma média de 10 a 12 médicos. Ali temos uma equipe de quatro anestesistas. Eles ainda não moram em Dois Vizinhos. Vêm de Francisco Beltrão, mas já estamos em negociação para que um deles venha morar aqui. Não queremos esperar o problema para aí chamar o anestesista. Queremos pelo menos um aqui. E essa proposta é para todos os profissionais. Que venham morar em Dois Vizinhos. Quer trabalhar aqui? Podemos negociar, desde que venha morar aqui. Assim todos ganham. E para viabilizar isso são muitos os projetos em andamento. Já estamos trabalhando junto ao CREAS para que quando eles fizerem licitações, abram para profissionais daqui, para que consultas do CREAS possam ser realizadas no nosso município. Isso já está bem encaminhado e vai acontecer logo.

Sabemos que seguindo neste foco, haverá o despertar também de investimentos privados, como é o caso de uma moderna clínica particular de diagnóstico de imagens, que já está em projeto de construção aqui em Dois Vizinhos.

Outro trabalho que estamos iniciando é sobre conscientizar nossa população do uso racional dos serviços oferecidos. É importante saber que todos os dias são mais de 500 consultas realizadas pela Secretaria de Saúde. Repito: Só em consultas médicas são mais de 500 por dia. É um número muito elevado para nossa população. Então, pela lógica, podemos dizer que o trabalho que está sendo oferecido está de boa qualidade, mas nós, Secretaria de Saúde e população temos que racionalizar melhor esse atendimento. E essa é uma das propostas da Administração e também do Governo do Estado. Começar a trabalhar realmente o uso adequado dos serviços. E uma das metas é focar a atenção básica na família, lá na casa do cidadão. Por exemplo: no bairro da Luz já começamos com essa estratégia e uma das ações é agendar as consultas. E agendar a família toda muitas vezes. Pode-se perguntar: Vai ter que marcar dia pra ficar doente? Não. A enfermeira, a agente de saúde, a técnica de saúde, elas devem trabalhar mais fortemente na família da pessoa. O agendamento do acompanhamento, o dentista, a consulta médica, para família toda se for o caso. Com este trabalho acho que vamos começar a diminuir um pouco os números absurdos de consultas e exames, e conseguir qualificar melhor tudo o que é oferecido.

Queremos efetivamente resolver 80% dos problemas lá dentro do Posto de Saúde. Que quando chegar até as especialidades, realmente seja aquele que precisa. Não é por uma simples dor de cabeça que tem que encaminhar para o neuro por exemplo. Vai ter todo um histórico. Então nossa meta é qualificar, estratificar bem e resolver 80% dos problemas dentro das unidades de saúde. Aí acredito que vamos conseguir que a população entenda a forma de trabalhar e sejamos mais resolutivos, diminuindo o número de consultas e de exames. Aliás, em seis meses chegamos a 71 mil exames liberados. E desse valor, 80% com resultados inalterados. Que bom que dão inalterados. Mas há pacientes que não acreditam. E ele quer voltar com outro médico porque não deu nada com o primeiro. Se o médico lá no consultório não pedir exames, alguns acham que o médico não é bom, que precisava pedir o exame.

Outro resultado assustador: 30% desses não voltam nem buscar o resultado dos exames. Isso é um número alarmante. Isso é custo e alto e desperdiçado. Será que é por não precisa pagar? O problema é que não é de graça. Você acaba pagando através dos seus impostos. Acaba gerando filas de espera e sobrecarregando todo o sistema. Outro fator é a procura por consultas em busca de atestados, ou porque não quer trabalhar no dia, ou talvez vá lá mesmo só pra conversar. Estamos tentando identificar todo esse contexto. Estamos lá pra atender. Não podemos negar atendimento pra ninguém, mas queremos com esse trabalho de conscientização diária oferecer um serviço melhor, diminuir filas de espera em determinadas especialidades e poder oferecer mais médicos. Mas o usuário tem que ser racional. Que realmente a pessoa que vá lá, vá por estar necessitando. Assim, vamos ser cada vez mais resolutivos.

 

Essa conscientização é conjunta com a chegada de mais algumas especialidades que estamos trazendo para o município. Já são nove as oferecidas hoje. A gente sabe que o município, pela legislação tem o dever de oferecer só a atenção básica, não tem obrigação de oferecer especialidades, mas nós queremos resolver os problemas da população.

Uma coisa bacana que Dois Vizinhos está vivendo e é um momento bem diferente é a questão atendimento em casos de traumas e acidentes. O Sudoeste está sobrecarregado. Uma fratura simples fica 8, 10 dias esperando na central de leitos. Em Dois Vizinhos isso não acontece mais. Com o convênio que fizemos com o Hospital Nossa Senhora do Rocio em Campo Largo, a espera é o tempo do médico de Dois Vizinhos falar com o médico do Rocio. O paciente é levado e atendido. A nossa fila de central de leitos hoje não existe mais. Hoje não tem a família ligando para o Prefeito, para o Secretário de madrugada, porque não acha vaga. É claro que a gente não quer continuar sempre levando o paciente lá para Campo Largo. Nós queremos resolver o máximo dos problemas aqui em Dois Vizinhos.  Isso tem um custo elevado, mas por isso estamos estruturando o nosso hospital para que daqui a pouco nós consigamos fazer a grande maioria dos procedimentos aqui dentro do Pró-Vida.

 

A população pode acreditar em Dois Vizinhos. Unidos somos muitos fortes. Nosso município será esse centro de especialidades que queremos. E isso nos levará a um patamar de saúde totalmente novo e novos investimentos públicos e privados virão. E com isso a cidade cresce e os municípios da microrregião ganham, pois a nossa proximidade traz muitos benefícios para todos.”

 

(Foto Legenda) Secretário Edson Spiassi em reunião com o Prefeito Raul, Vice Dr. Dib, Secretária de Administração e Direção do Hospital Pró-Vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo