Previsão do Tempo
°max. °min.

Prefeitura Municipal de Dois Vizinhos

Banner 02
Publicado em

AUMENTA O ÍNDICE DE INFESTAÇÃO DO MOSQUITO DA DENGUE EM DOIS VIZINHOS

O Departamento de Vigilância Sanitária, ligado à Secretaria Municipal de Saúde de Dois Vizinhos, divulgou nesta quinta-feira, (21) os números apontados do último LIRA-a – Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti.

O levantamento foi feito em 25 bairros da cidade, conforme orientação do Ministério da Saúde, na primeira quinzena do mês de março deste ano. Foram coletadas 114 amostras em 851 imóveis de 17 Bairros visitados pelos agentes de saúde. O relatório apontou que de janeiro a março o índice de infestação do mosquito aumento de 7,7% para 9,6%.

Isto significa que o município de Dois Vizinhos está com altíssimo risco de uma epidemia de dengue. Até o momento existem 6 notificações e dois casos confirmados.

A Diretora do Departamento de Vigilância Sanitária, Adriana Azevedo, afirmou que diante da situação de epidemia, o Secretário de Saúde, Edson Spiassi, está enviando ofício ao Ministério da Saúde, solicitando a aplicação de UBV – Ultra Baixo Volume, ou fumacê, que é a aplicação de inseticida (veneno) para acabar com o mosquito e os criadouros.

Nos próximos dias deverá ser feito novo levantamento, em locais indicados pelo Ministério da Saúde e a tendência é que o índice aumente se não houver a conscientização da população.

Dentro do trabalho de conscientização várias ações integradas já estão sendo realizadas desde o ano passado: visitas de agentes de endemias, de agentes de saúde, divulgação em redes sociais, sites oficiais do município, adesivos e os arrastões que iniciaram em novembro de 2018 e ainda estão sendo realizados.

Dentre os bairros visitados no ultimo levantamento, o Jardim Concórdia foi o que apresentou o maior índice, com 25%; seguido por Sagrada Família, com 22%; São Francisco de Assis, 20%; Centro Sul, com 16%; São Francisco Xavier, Nossa Senhora de Lurdes, Nossa Senhora Aparecida e Torres, com 10% de infestação. Os demais apresentaram índices abaixo de 9%.

A preocupação é com relação às pessoas já adquiriram dengue no passado, que se vier a ser infectadas novamente, podem contrair a doença de forma agravada, inclusive a hemorrágica, que pode levar a morte.

Lembre-se de fazer a sua parte destruindo os criadouros porque o mosquito Aedes Aegypti transmite a (zika, dengue, febre amarela e chikungunya) que podem levar ao desenvolvimento da síndrome de Guilliain-Barre encefalite entre outras complicações neurológicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo