Semana Nacional de Trânsito (18 a 25 de setembro)
terça, 17 de setembro de 2019


Obviamente, o cinto de segurança não vai evitar que um acidente ocorra. Mas, se ele ocorrer, a probabilidade de você sobreviver é 40% a 50% maior do que se estivesse sem o cinto. Isso vale tanto para quem está no banco da frente, quanto para quem está no banco de trás.

Ainda que um adulto esteja usando o cinto, em hipótese alguma deve levar crianças no colo, sob o risco de prensá-las contra o banco ou painel no caso de colisão. A forma mais segura de se transportar uma criança é no banco de trás, usando cinto de segurança ou com um dispositivo de retenção infantil, conhecidos como bebê-conforto, cadeirinha e assento de elevação, para absorver o impacto da colisão e apoiar sua cabeça, estes equipamentos variam de acordo com a idade, peso e altura.

Nesse sentido, o dispositivo deve possuir o selo de certificação do INMETRO, garantindo que atenda aos requisitos de segurança. (fonte Dnit.gov.br).